Releases

11 de abril de 2019
Tecnologia pode ajudar municípios paranaenses a diminuir custos com saúde e melhorar atendimento

Uma startup público-privada paranaense tem ajudado municípios a reduzirem gastos com a saúde pública e melhorarem o atendimento à população. Em Penedo (AL), a tecnologia de gestão de atendimento médico desenvolvida para PGS Medical proporcionou uma economia de R$ 11,9 milhões à cidade e acabou com as filas nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Representantes da PGS Medical estiveram, neste mês, em cidades do Paraná para apresentar a tecnologia.

A plataforma desenvolvida pela PGS Medical otimiza o atendimento de pacientes com doenças crônicas, como hipertensão e diabetes. Eles são recebidos em um Centro Altamente Resolutivo (CAR) e passam a ser acompanhados por uma equipe médica especializada. 

Com isso, é possível evitar o agravamento dos casos e as idas às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para atendimentos emergenciais.

Em Penedo, a redução de peso entre os pacientes atendidos, em média, foi de 3,4%, a redução da pressão arterial foi de 8%, a redução da glicemia foi de 32,02% e a redução do IMC foi de 3%. Com a melhora, a média mensal de atendimento na UPA caiu 90,24%, as internações no grupo assistido pelo programa caíram 55,7%.

Paraná.

Os resultados obtidos em Penedo foram, recentemente, apresentados pela equipe da PGS Medical em cidades paranaenses. Na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), o Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná (Comesp), que engloba 28 municípios com uma população de cerca de 1,7 milhão de pessoas, está participando das negociações.

Segundo o Diretor-Técnico do Comesp, Dr. Darci Martins Braga, a implantação da plataforma na RMC está sendo discutida junto à Secretaria de Estado da Saúde, para que a tecnologia possa ser levada a todos os municípios. “Seria extremamente vantajoso para a Região Metropolitana de Curitiba, até pela dificuldade de acesso da população ao atendimento”, explica, enfatizando a extensão geográfica da RMC.

Ainda de acordo com ele, a dificuldade logística não seria o único problema a ser solucionado. Outro grande desafio é a aderência dos pacientes ao tratamento. “Sem acompanhamento, as doenças podem evoluir para complicações. E, nesse momento, eles procuram as UPAs”, explica. “Eles são os pacientes que mais frequentam as UPAs, nos episódios agudos”.

Braga explica que, hoje, a RMC conta com um Centro de Especialidades Microrregional Sul (CEP-SUL), em São José dos Pinhais, que recebe os pacientes portadores de doenças crônicas e oferece um atendimento completo, com uma equipe multidisciplinar.

O problema, porém, é quando os pacientes retornam aos seus municípios e acabam abandonando ou fazendo o tratamento de forma inadequada, o que pode causar uma nova piora do quadro. “A PGS Medical poderia ajudar nesse acompanhamento, em cada município”, afirma.

No Paraná, a PGS Medical esteve em cidades como Cascavel e cidades da região metropolitana de Curitiba. Ainda neste mês, está prevista uma nova reunião de negociação com a Secretaria de Estado da Saúde.

 

Como funciona
 
Para o funcionamento da plataforma, é criado um Centro Altamente Resolutivo (CAR), que centraliza o atendimento de doentes crônicos.

Em uma primeira etapa, a plataforma identifica os doentes crônicos, as suas patologias e classifica aqueles que são atendidos na UPA com mais frequência. Os pacientes selecionados realizam exames de glicemia e pressão arterial, além de levantamento antropométricos. Os dados são registrados no software, permitindo o controle remoto do paciente que também pode ser atendido em domicílio.

O programa de cuidado dos doentes crônicos oferece então o monitoramento diário da pressão, encaminhamento nutricional e psicológico, início ou retomada da atividade física, controle e adesão aos medicamentos.As consultas e visitas domiciliares com intervalos menores, auxiliam no controle das doenças crônicas dos pacientes.

 

PGS Medical

Primeira startup público privada, criada a partir da regulamentação da Lei de Inovação, com o propósito de desenvolver tecnologias e implantar novos processos na área de saúde pública no Brasil.

O objetivo é a redução do encaminhamento do paciente para tratamentos de alta e média complexidade, a integração e a análise compartilhada dos diagnósticos, melhor performance no uso de equipamentos e infraestrutura, além da prevenção substancial das doenças crônicas.

A intenção da PGS Medical agora, é levar essa tecnologia para mais municípios brasileiros.
 

©  2020 -  PGS Medical      |      Desenvolvido por: Agência Comunicore

Rua Francisco Comparin, 259 - São Braz, Curitiba – PR, 82.320-430

Tel: 41-3014-2345

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram